Páginas

sábado, 17 de novembro de 2012

Compartilhar com você é o nosso papel


                                                     (papel da Wallpaper)

Os papéis de parede estão voltando a fazer parte da decoração.
Desde apenas texturas, a desenhos geométricos, estampas florais, fotos de paisagens.

Tudo para valorizar a parede, como alternativa à simples tinta.

Os homens primitivos já decoravam as paredes de suas cavernas, utilizando a pintura.
Deixaram ali o registro de sua passagem, através de desenhos e símbolos que permitiram conhecer um pouco a seu respeito.

Essa maneira de expressão até hoje demonstra a necessidade que temos de mostrar nossa individualidade, uma maneira de "demarcar território", como fazem os animais.

O primeiro registro que temos do papel de parede como elemento decorativo ocorreu na China.
Êle era produzido com a palha de arroz, evoluindo depois para o pergaminho vegetal.
Nele eram feitas pinturas à mão por artesões.
Depois surgiram os carimbos, entalhados na madeira, que eram embebidos em tinta para imprimir em sequência os desenhos.
Depois as tiras eram coladas nas paredes para substituir as tradicionais pinturas dos ricos palacetes dos mandarins.

                                             (papel da Wallpaper)

Nos séculos XVI e XVII a Europa começou a ter contato com a China e ela passou a decorar suas paredes também com os papéis, em substituição às telas e tapeçarias.
Nessa época usava-se também os borders, tiras que contornavam as portas e janelas ou colados no meio da parede, horizontalmente.

Em 1630 aparece a 1ª fábrica de papel, o Papel - Toutisses, Papel Flocado, na cidade de Roven, na França.
Em 1634 a Inglaterra inicia sua produção em Cambridge.
Os primeiros papéis impressos apareceram na França em 1638 e os com relêvo moldados em 1700 na Alemanha.
Em 1750 são impressos na Inglaterra os primeiros papéis multicoloridos.

Em 1870 Juan Zuber instalou uma fábrica de papéis de parede na cidade de Rixheim, que funcionou até 1939.
Nela foram aperfeiçoadas as técnicas de impressão com corantes.
Mas o grande marco foi o lançamento do 1º rolo com 4 metros lineares.

                                                          (papel da Wallpaper)

No Brasil a introdução do uso do papel de parede como elemento decorativo apareceu com a forte imigração no século passado.

Até 1930 ocorreu um pequeno consumo através das importações, mas como o custo era muito elevado deixou de ser usado com a frequência que se desejava, substituindo-o por outros materiais.

Por volta de 1960, com a modernização dos processos de produção, redução dos custos e a popularização do revestimento, ampliou-se seu uso na Europa, Estados Unidos e parte da América Latina.
Inclusive no Brasil, que até hoje utiliza quase sempre os papéis de parede importados.

Mas, saiba, que você também pode criar seu próprio papel de parede, recorrendo a diversas técnicas e criatividade.

Veja como.

                                                  (imagem http://www.bellavita.com.br)

Para renovar uma parede azulejada sem graça, você pode usar pedaços de adesivo vinílico ou tecido adesivo, como o Flok Tecido Adesivo.
Além de pedaços do tamanho do azulejo (português, art nouveau, para cozinha e infantil), há pedaços maiores, um deles exatamente um mosaico de azulejos como o acima.
Parece um mix de azulejos antigos.
Veja quantas opções em http://www.tecidoadesivo.com.br.

                                                                   (imagem http://dcoracao.com.br)

Você pode reproduzir este trabalho com recortes de revistas bem coloridas, como nesta sugestão da arquiteta Viviane Pontes.
É preciso depois dar algumas demãos de verniz incolor para proteção, ainda mais numa área molhada.

                                                                           (imagem http://www.dcoracao.com)

Ou recorrer a essa técnica de fotos de azulejos impressos em gráfica, também dica da Vivi.
Esses bem diferentes por terem sido todos executados em branco e preto.

                           (imagem http://www.apartmenttheray.com)

No mercado encontram-se diversas marcas de papéis de parede com o motivo de molduras.
É moda.

                                                                                                    (imagem do Flickr)

                                                    (imagem http://revistacasaejardim.globo.com)

E você pode pintar as molduras ou alguns motivos internos....

             (imagem http://lojascreare.wordpress.com)

... ou colar fotos e imagens recortadas de revistas.
Assim você personaliza seu ambiente.          

                                                           (imagem http://parafalardecasamento.com)

Aqui, desenho de janelas, onde você pode colocar floreiras com mini arranjos.
Não somos a favor de flores artificiais, mas, claro, há excessões.          

            
                                                                    (imagens http://www.studioditte.com)

Linda esta padronagem de pratos da Studio Ditte.
   Parece até que é uma grande coleção.                     
                 

                           (imagem :http://www.studioditte.com)

Excelente para a copa ou sala de jantar.

                         (imagem http://www.studioditte.com)

E fotos de casas de passarinhos para o quarto da menina ...

                         (imagem http://www.studioditte.com)

... e de carrinhos para o do moleque.
                             
                                                                                          (imagem sem crédito)

Para o quarto, um escritório, a saleta de estudos, a parede pode ser revestida por você mesmo com páginas de apostilas, com algum texto interessante ou, por exemplo, poesias.
Crie um texto no Word e imprima.
Deixe secar bem antes de colar.

                        (imagem http://www.coisasdadoris.com.br)

Papel de parede que parece feito com folhas de revistas femininas, de moda, talvez ...

                                                          (imagem sem crédito)

... ou culinária.
E você pode fazê-lo usando exatamente as páginas de tais revistas.
Só cuidado com o capricho na junção dos pedaços.

                                                         (imagem http://www.coisasdadoris.com.br)

E no quarto dos brinquedos, uma parede forrada com motivos como o abecedário ou mapas.
Estes últimos você compra nos faróis, em pleno trânsito.

                                        (imagem http://www.marthastewart.com)

Importados, o papel de parede que imita toquinhos de madeira ...

                                                                       (imagem http://www.studioditte.com)

.... lenha ....

                                                                   (imagens http://www.studioditte.com)

... pedaços de madeira.


Parecem reais de tão perfeitas que são as fotos.

                                                                        
Mas, incríveis, os papéis de parede para pintar da coleção Colour-Me da marca Wallpaper, a quem pertencem tôdas as imagens seguintes.



É a primeira vez que vamos deixar as crianças pintar a parede.
Aliás, até mesmo incentivar !!!



Bem divertida é a coleção de papéis de parede para pintar de Jon Burgerman da empresa Nineteen Seventy Three, que vem com ilustrações criativas e divertidas.
A loja foi criada em 2003 pelo casal James e Emma Emmerson, que também vendem papéis para presentes e cartões bacanas.


Aqui também você personaliza sua parede.
 E se diverte colorindo.                                   

Para comprar papéis de parede diferentes :
Que trabalha com coleções nacionais e importadas famosas como a Cordoné, Cole & Son, Fiona, Morris & Co., OMEXCO, Sanderson, Zoffany e Welter entre outras.
E também a divertida Colour-Me.

Com uma vasta linha de coleções nacionais, italianas, alemãs e belgas, argentinas, tailandesas e chinesas.
E emborrachados, vinílicos, palhas e outras fibras naturais.

http://www.orlean.com.br                                            

Papel de parede holográfico da Orlean no desfile da Iódice.


Federica e Vera



Nenhum comentário:

Postar um comentário