Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cheio de charme .......



Um casamento "trè chic", em tons pêssego e um pouco de verde pálido.
Delicado, suave, com ar romântico, combinando exatamente com o local escolhido (um jardim), horário (fim de tarde), fora da cidade.

A começar pelos conviteselegantesclássicos.                          


Buquê exuberante, com grande variedade de flores, mas ao mesmo tempo delicado devido às cores suaves...
                        

                                              ...  e veja o detalhe do camafeu !


Um lounge ao ar livre, com poltronas e pufes fofos para os convidados se acomodarem ...      


... enquanto é servida uma refrescante piña colada.    
                         
No jardim foi montada uma tenda para o jantar.
Espaço luxuoso, em vários tons de pêssego e salmão, toalhas em cores diferentes para cada mesa, cadeiras e detalhes dourados, diversos espelhos, um lustre central com arranjo de flores.


Aliás, os arranjos, fazem um show à parte.                                                       
Sempre grandes, cheios, mas ao mesmo tempo delicados devido ao tom sobre tom.


          Um marcador de mesa simples, mas requintado...      


...bem como os castiçais que retomam o tema "camafeu".


Elegantes suqueiras com limonada com morango e lima com menta.


  E uma idéia super diferente.                                                               
 Na mesa dos doces, um bastidor, com, bordado à mão, os dizeres :
 "Ame meus doces".                                                                          


A mesa dos doces, com toalha de renda ...


... e atrás um fundo de fitas e mais fitas de cetim em várias tonalidades.


E o detalhe das fitas trançadas que servem de cobre mancha para algumas das mesas dos convidados .


                 Bolo delicado, retomando o tema floral da decoração.              


E o jovem casal, super simpático, tomando sorvete, servido após os doces.

        Tudo chic e charmoso, mas com astral descontraído.                                                                                  


Federica e Vera

(fonte sem crédito; caso você saiba, nos envie via nosso e-mail)
                                                                        
                                                                                                                                                                                                  

terça-feira, 28 de junho de 2011

Hora da balde(ação) !



A pedido do pai de uma menina que completou 6 anos, após troca de idéias, sugerimos 3 tipos de  de lembrancinhas para sua festa de aniversário.
E, importante, algo próprio para ambos os sexos

Dentre as sugestões, acabamos por montar a idéia do balde de metal, recheado de surpresas : um bloquinho, lápis de cor (quem não gosta ?), balas e 1 ioiô.

Como acabamento, envolvemos a peça em celofane com um super laço laranja (cor que a Clarice escolheu).

E depois os amigos, claro, acharão diversas funções para o balde : guardar lápis e canetas, servir de cachepô para uma plantinha, guardar guloseimas, reunir a coleção de borrachas ...

Dependendo da idade, sexo, característica da criança/ adolescente, sugerimos outros tipos de conteúdo, claro.


Federica e Vera


domingo, 26 de junho de 2011

Para esperar sentado

 A Fê é fissurada em coleções.
Os filhos brincam que ela precisa alugar um apê só para elas.
Que, quando em casa, teem de cuidar para não esbarrarem em nada e não podem colocar nem os copos nas mesas laterais do sofá. Está tudo lotado.
Mas a vedade é que ela é realmente viciada em juntar coisas.
Pratos na parede, pássaros de madeira na prateleira, galinhas de barro, gatos de madeira ...
Muita, muita coisa, mas organizada, pelo menos á sua moda.


                       

Com cerca de 150 peças, as alturas variam de 2 cm de altura à maior, de 38.
Elas são divididas ou por material ou por cor. Depende.

Acima algumas das de estilo country, em madeira cor natural, asssentos de corda, de alturas e modelos semelhantes. Todas no bufê da sala de jantar.



As cadeiras brancas, verdes e vermelhas, de funções diversas (cadeiras de praia, de ferro para jardim, banco de praça, balanço, da vovó ....) foram reunidas no ateliê, cujo ambiente tem uma parede toda pintada em verde.



Na sala de estar, tres prateleiras de madeira acima do sofá, com a maioria das mini-mini cadeiras.
Duas prateleiras só para as de estilo quaker e country, rústicas, as de ferro para jardim, algumas estofadas  com pinturas douradas imitando estilos de época, réplicas de cadeiras que existiram realmente no passado.
Bancos, poltronas com banquetas para os pés, banco mineiro, alguns estilos brasileiros. 



Para o quarto do casal, cuja parede principal é amarelo-escuro, e toda decorada em amarelo e azul, foram agrupadas por cor. Poltrona estofada, cadeira de palha, patinadas, banco, de praia. Até um cadeirão de bebê.



Na bancada do banheiro, as de metal. Cadeiras de design contemporâneo, chaise, de praia, com assento de pele (bem perua !)


Muitas peças foram garimpadas com muita dificuldade, pois não se encontram lojas com este tipo de objetos.
Foi mais fácil encontrá-las em suas viagens ao exterior, quando os amigos as trazem como presente ou em lojas de móveis de boneca.
Em Madrid, encontrou uma com mais de 50 modelos e ficou um tempão escolhendo as que levaria. Um sonho !

Ela tem muitas mais e prometeu que teremos oportunidade de tirar outras fotos logo que apareça uma oportunidade.

Se você também gosta de colecionar objetos, sejam quais forem, enviem-nos via e-mail.
Vamos adorar  postar aqui em nosso blog.

Federica e Vera

(imagens de Vera Bitar)

sábado, 25 de junho de 2011

De(coração)


Nesta época do ano, várias exposições ligadas à decoração, arquitetura e design ocorrem, concomitantemente, na cidade de São Paulo.
Não é por acaso, mas sim porque todas coincidem com a Exposição da Casa Cor, o maior e mais importante evento do Brasil, alíás, do continente, neste segmento.
Assim, a cidade oferece várias opções para quem vem de fora.


                       (imagem http://www.google.com.br/)

A 25ª edição da Casa Cor está cada vez maior (110 ambientes) e sofisticada.
Espalhou-se por diversas cidades do Brasil e hoje até fora do país (Chile, Panamá, Peru e Uruguai).
Este ano, tendo como tema o "Dia a dia com a tecnologia", apresenta 4 espaços : Casa Cor, Casa Kids, Casa Hotel e Casa Talento, cada um com suas respectivas premiações.
Embora o tema fale de tecnologia, vários ambientes apresentam materiais orgânicos, como madeira, bambu e até, imagine, uma parede feita só de pregadores (!).
Esta exposição mostra ao público as tendências do mercado, adiantando-se aos lançamentos de diversos produtos. 

                              
                                                                                                (imagem blog De(couer)ação)

Onde : Joquey Club de São Paulo
Endereço : Av. Lineu Paula Machado, 1075 - Cidade Jardim - São Paulo - SP
Fone : 3819-7955
Período : 24 de maio a 12 de julho
Horário : 3ª a sábado das 12h às 21h30; domingo das 12 h às 20h.
Ingresso : 3ª a 6ª R$ 37,00 (nossa !) e sábado e domingo R$ 41,00 (nossa !!!!)


                             
                                               (espaço Murilo Lomas - imagem http://www.vejasp.abril.com.br/)

 Na 1ª Hyundai Mostra Black, idealizada pela arquiteta Raquel Silveira, a mostra é voltada ao consumo de luxo em decoração.
Para tanto foram escolhidos grandes nomes como Sig Bergamin, Jorge Elias, Roberto Migotto e Ana Maria Vieira Santos, grandes nomes da cena nacional.
A mostra está montada num casarão de aproximadamente 1.500m, imóvel da década de 40.

Endereço : Rua Groelândia, 448 - Jardins - São Paulo - SP
Fone : 2609-2522
Período : de 22 de junho a 17 de julho
Horário : 3ª, sábados e feriados das 11 hs às 20h30 e domingos das 11h às 19h30
Ingresso : R$ 100,00 (NOSSA !!!!!!!!!)


                       (Debbye Mumm - imagem http://www.reformafacil.com.br/)

Para quem aprecia artesanato na decoração da casa ou executar trabalhos manuais, está para iniciar em 30 de junho a 1ª São Paulo Patchwork Design.
Com o tema "Series", estarão expostos 100 trabalhos de patchwork contemporâneo de artistas brasileiros, americanos, ingleses e franceses, incluindo-se a presença da conhecida Debbye Mumm. Ao todo, 45 estandes.
Lá você poderá encontrar tudo que é tipo de material como máquinas, tecidos, livros e revistas sôbre o assunto, além de palestras e pequenos cursos.

Onde : Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço :  Rua Frei Caneca, 569 - 5º andar
Período : de 30 de junho a 02 de julho
Horário : diariamente das 12h às 20h
Ingresso : R$ 12,00 (ufffa...... até que enfim)


                                   

E, para concluir, a tão esperada Mega Artesanal 2011, com todas as novidades na área de artesanato, tanto trabalhos prontos quanto materiais para execução.
Com mais de 300 expositores com técnicas desde oshibana (flores secas sobre tela), mangás em origami (!), patchwork, variedade de marcas e produtos conhecidos a cursos.

Onde : Centro de Exposições Imigrantes
Endereço : Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 - Vila Guarani
Período : de 29 de junho a 03 de julho
Horário : 4ª a sábado das 11h às 19h e domingo das 11h às 17h
Ingresso : R$ 10,00 (viva!)


Federica e Vera


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Yes !!!




De vez em quando o McDonald´s lança uma novidade, e aí veio mais uma para ajudar a enfrentar este frio. Merecemos.
Em seus espaços gourme, os McCafe, vendem cupcakes em 4 sabores de morrer :  brigadeiro, morango e chocolate, baunilha e biscoito, cenoura e chocolate.

bebida quente ? Chocolate com morango, que leva em sua receita leite, xarope de morango e chantili.


Federica e Vera


Pegadinha !


                                  (imagem http://www.marthastewart.com)

 
Só a Martha Stewart para inventar um cupcake de milho assim para uma festa junina.

Os grãos da espiga foram feitos com JUJUBAS AMARELAS !!!!


Federica e Vera


terça-feira, 21 de junho de 2011

Quer ganhar um milhão ?

                                                                     (http://vejasp.abril.com.br/)
  
O balão vai subindo,
Vem caindo a garoa
O céu é tão lindo
A noite é tão boa.
São João, São João
Acende a fogueira
Do meu coração.

                                           (http://pt.wikipedia.org/)
              
Festas juninas, a mesa cheia de pratos típicos regionais deliciosos.
É no lanche da tarde, na festa da escola, na reunião com os amigos no sítio.
Pesquisando em livros e sites, vimos como  mais da metade deles é feito com milho, em suas diversas apresentações.

E você sabia que o milho é um um dos alimentos mais nutritivo que existe, contendo quase todos os aminoácidos ? 
Cereal muito conhecido e cultivado em várias partes do mundo, tem o Brasil como grande produtor e exportador. O Paraná, por si só, produz 50%, mas apenas 5% é para consumo humano. A maioria vai para a ração animal.
                                                                                  (http://jequiando.com)

Assim, "vasculhamos" e achamos receitas à base de milho, "facinhas facinhas" de fazer e que ficam prontas num vapt-vupt.
Sabe aquelas prá quem tá com preguiça de lavar muitas panelas ?
Começou, já tá pronta ?

Pode-se comer o milho apenas cozido em água, com manteiga derretendo por cima (hummm) ou assado, levemente tostado.
Prático para a criançada menor, é ralar os grão e comer com colher ("milho de colher!?").
Bem, agora está na moda comer tudo "de colher"; já perceberam ?

                                                                             (http://mdemulher.abril.com.br/)             
PIPOCA CARAMELADA 
Que tal a simples pipoca, mas com um doce charminho?

Ingredientes :
4 colheres (sopa) de azeite
1 xícara (chá) de milho para pipoca
1 xícara (chá) de açucar
Só ?  Isso mesmo.

Modo de preparo :
1. Ponha em uma pipoqueira (quem tiver) ou panela de cabo longo (prá não se queimar), o azeite, o milho e o açucar;
2. Leve ao fogo mexendo de vez em quando, por 10 minutos, ou até o açucar ficar amarelo claro;
3. Tampe a pipoqueira e abaixe o fogo;
4. Cozinhe sem parar de mexer até os grãos começarem a estourar.

As crianças podem ajudar a por em saquinhos e comer ainda quente.
Quem não tem pipoqueira e vai casar, aproveite prá por na lista de casamento .

                                                                         (http://mdemulher.abril.com.br/)

PAMONHA 
Fácil de fazer o recheio, de apenas 3 ítens (!!!), mas tem de aprender a executar os pacotinhos.
Mas nada que não se aprenda. É que nem pacote de presente.

Ingredientes :
2 dúzias de espigas de milho verde com a palha
3 xícaras (chá) de açucar
2 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

Modo de preparo :
1. Retire a palha das espigas, sem rasgá-las;
2. Rale os grãos em ralo grosso;
3. Bata no liquidificador aos poucos, até ficar bem triturado;
4. Coloque numa tigela;
5. Junte o açucar e a manteiga (leite se necessário);
6. Faça os saquinhos dobrando as laterais para o centro, sobrepondo uma à outra.
7. Dobre a parte inferior para cima;
8. Encha com cerca de 1/2 xícara da mistura;
9. Envolva com a outra palha;
10. Dobre a parte superior para baixo;
11. Amarre com tiras da própria palha;
12. Colocar os pacotinhos numa panela grande com água fervente;
13. Cozinhe até o conteúdo endurecer.

                        (http://mdemulher.abril.com.br/)


CURAU
Outra delícia rápida de preparar e impressionar as visitas de última hora.

Ingredientes :
4 espigas de milho médias
3 xícaras (chá) de leite
1 colher (sobremesa) de manteiga
1 lata de leite condensado
1 xícara (chá) de água
canela em pó a gosto

Modo de preparo :
1. Lave em água corrente as espigas de milho;
2. Retire os fios;
3. Rale as espigas;
4. Misture com a água;
5. Passe numa peneira (ichhhhh.... não tem? Peça emprestada para a vizinha);
6. Junte o leite e a manteiga;
7. Leve ao fogo baixo sempre mexendo bem até engrossar;
8. Acrescente o leite condensado;
9. Cozinhe por 5 minutos em fogo baixo;
10. Despeje em tigelinhas individuais (fica mais legal);
11. Polvilhe com canela.
12. Sirva frio.

                                                                       (http://mdemulher.abril.com.br/)

CANJICA 
Assim chamada no sul, e mungunzá, no norte do país, é um tipo de papa de farinha de milho branca ou verde ralada.  Fácil e só demora para cozinhar o milho.

Ingredientes :
1 xícara (chá) de milho para canjica (veja bem; para canjica)
1 xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de leite em pó
3/4 xícara (chá) de côco ralado seco
1 pitada de sal
açucar a gosto
4 cravos
2 pauzinhos de canela
canela em pó

Modo de preparo :
1. Cozinhe o milho na panela de pressão com 2 litros de água, com o cravo e a canela por 1 hora em fogo médio;
2. Tire do fogo e deixe sair a pressão (cuidado!);
3. Escorra o líquido, reservando 1 xícara do caldo;
4. Descarte as especiarias;
5. Misture na mesma panela os 2 tipos de leite, o côco, sal, açucar, o caldo reservado e o milho;
6. Cozinhe até o caldo engrossar;
7. Sirva com canela, quente ou frio.

                                                                   (http://mdemulher.abril.com.br/ )

BOLO DE FUBÁ 
Sabia que o fubá é a farinha feita do milho ou arroz moído ?
Mais fácil e rápido, impossível. Só precisa dos ingredientes e um liquidificador. Nem suja panela.

Ingredientes :
4 xícaras (chá) de leite
3 ovos
2 xícaras (chá) de açucar
1 1/2 xícara (chá) de fubá
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (sopa) de margarina
1/2 xícara (chá) de coco ralado

Modo de preparo :
1. Aqueça o forno a 180 graus;
2. Bata no liquidificador o leite, os ovos, o açucar, fubá, fermento, margarina e o coco ralado;
3. Ponha numa forma untada com margarina;
4. Leve ao forno durante 35 minutos ou até dourar;
5. Salpique o côco ralado por cima.

Viram ? 5 receitas bem conhecidas, que não podem faltar na mesa da festa junina, mas super rápidas, econômicas e sem fazer bagunça na cozinha que ninguém é de ferro.

E aproveite a palha e as folhas das espigas para a decoração.


Federica e Vera


domingo, 19 de junho de 2011

Flok - Tecido Adesivo



Celina nos escreveu pedindo o que é exatamente o "tecido adesivo" que utilizamos nas lembrancinhas do saquinho para o jogo de dominó (post de 06 de junho) e o bloquinho em formato de lápis (post de 13 de junho).
E onde é possivel encontrá-lo.


"Tecido adesivo" é um tecido chamado FLOK , auto-colante, impermeável, que adere a qualquer superfície lisa.
Prático, fácil de usar, otimiza seu tempo, para você que trabalha com artesanato e decoração.


É vendido em folhas de 30 X 30 cm e 50 X 70 cm e mantas duplas para patchwork e cartonagem.

Os motivos para azulejos são incríveis !
Assim, quando quiser decorar sua cozinha ou renovar seu banheiro, já tem a solução.
E quando quiser tirá-los, é fácil e não deixa marcas


Também já em recortes, com grande variedade de motivos.


Além de sandalias havaianas com palmilhas já prontas, você pode escolher uma entre as 38 estampas disponíveis e customizar a sua.

Celina, espero que aproveite nossa dica.

Veja os passo a passo no site http://www.tecidoadesivo.com.br/

Onde: Rua Major Maragliano, 333 - Vila Mariano - SP
Fone: (11) 4508-7498 e 5575-9839
Horário: 2ª das 10 hs às 19 hs e sábado das 10 hs às 14 hs


Federica e Vera


sábado, 18 de junho de 2011

"Arraiá de arrasá"

                          
                                                   (imagem http://vejasp.abril.com.br/ - Rafael Campos)

Danças e músicas típicas do pais ou região.
Comidas e bebidas.
Barraquinhas e brincadeiras divertidas.
Muita animação.

Estamos falando das festas de São João ou juninas.

Estas são as celebrações que ocorrem em vários paises, relacionadas com a festa pagã do "solstício" de verão (o dia mais longo do ano), que acontecia em 25 de dezembro, segundo o calendário juliano, e cristianizada na Idade Média como festa de São João.

"Solstício" significa a duração do dia mais longo do ano (no verão) ou noite mais longa (no inverno), de acordo com o hemisfério. Dia e hora variam de ano para ano.

Os Santos Antônio e São Pedro também são festejados em datas próximas, mas São João tem mais adeptos no continente europeu, dai, inclusive, serem antes chamadas de "joaninhas". Ou porque ocorrem no mes de junho (pontos discutíveis).

Bem importantes no norte da Europa desde o século IV (Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia ...), espalharam-se pela Irlanda, parte da Inglaterra, França, Itália, Espanha, Portugal, Canadá, Estados Unidos, Australia.

O hábito chegou ao Brasil junto com os colonizadores portugueses cristianizados a partir do século XIX, e acabou recebendo influências de populações indígenas e afro-brasileiras e de cada região do pais de norte a sul.
  
De então para cá houveram várias mudanças nestas comemorações até se chegar ao conceito atual., onde nem sempre são só servidos pratos típicos ou houve-se música característica. Chega-se a servir pastel, a italiana fogazza e até comida japonesa. E toca-se axé e rock (!!!!!).
Tratam-se (pena) de "atualizações" para agradar a todos os gostos e atrair um número maior de público, inclusive muitos estrangeiros. Assim as festas juninas viraram um chamaris para alavancar  a economia local.


                            
                                          (imagem http://mesadepalavras.wordpress.com/)

Em 13 de junho comemora-se a festa de Santo Antônio, que além de ser considerado "casamenteiro", é invocado para achar coisas perdidas. Daí estar ligado a muitas adivinhações e simpatias como, por exemplo, para as jovens conquistar alguém ou adivinhar quando irão casar.

               
                             
                                          (imagem http://edurbd.wordpress.com/)         
        
 Em 24 de junho, a festa é de São João, ao qual estão ligados vários costumes, homenageando-o. A fogueira, por exemplo, lembra o anúncio de seu nascimento, filho de Isabel e primo de Jesus, à Virgem Maria. Como Isabel morava numa colina distante, foi a forma que encontrou para avisá-la.


                               
                                           (imagem http://paroqiasaopedrosr.blogspot.com/)

Quanto a São Pedro, cuja festa dá-se no dia 29, acredita-se que tenha ficado viúvo, motivo pelo qual estas são muito devotas a ele.

O local onde ocorrem a maioria dos festejos juninos chama-se de "arrarial" : um grande espaço, cercado ou não, ou galpões, enfeitados com bandeirinhas coloridas de papel onde são erguidas barraquinhas, a multidão dança, e há venda de comes e bebes típicos, muitas brincadeiras.


                                       (imagem http://pousadapeter.com.br/)

As festas juninas, como falamos antes, espalharam-se de norte a sul do Brasil, com caracteríticas próprias.                   

Nordeste - Destaque para Caruaru (Pernambuco), a Capital do Forró e Campina Grande (Paraíba), onde duram o mes todo.
Na segunda, as principais atrações ficam por conta de shows grátis no Parque do Povo e o "trem ferroviário", em que os passageiros viajam dançando nos vagões.

Sudeste - Ali, além da comida típica, vendem-se pratos como cachorro-quente, pastel e pizza, que nada tem a ver com a festa (!).
Centro-Oeste - A festa é influenciada pelos países fronteiriços, principalmente o Paraguai. Ai, além da quadrilha, dança-se a polca paraguaia e come-se a sopa típica (espécie de bolo de queijo).

Sul - Cultiva-se a tradição gaúcha de reunir a família ao redor da mesa, deliciando-se com arroz-de-carreteiro, mexido e pinhão.


          (imagem http://mdemulher.abril.com.br/ - Luciana Prezia)

Norte - Comemoram-se as festas com o Festival Folclórico de Pairitins, no Amazonas, em fins de junho, com a toada do boi-bumbá. Receitas regionais como tapioca de mandioca e tacacá (bebida de origem indígena).

Confunde-se muito estas festas com as "quermesses". Essas são realizadas em qualquer época do ano, também ligadas à religião católica, mas com a data do Santo da Paróquia ou aniversário daquela Igreja.
A palavra quermesse vem de "kerkmesse" da língua flamenca, que em francês passou a ser "kermesse", de onde se originou a palavra portuguesa atual.
São, práticamente como às festas juninas; o que muda é o conceito.
Com o tempo foram perdendo o cunho religioso até que na Idade Média passou a ser considerada um atentado aos bons costumes. O Rei da França Carlos V, em 1531, chegou a proibir essa comemoração caso durasse mais de um dia (!). Com o tempo, ainda bem, este édito acabou sendo esquecido.

E agora, muita canjica, pamonha, pé-de-moleque, quentão e quadrilha.

Aproveite, que é só uma vez por ano.

              (imagem http://vejasp.abril.com.br/ - Rafael Campos)


Federica e Vera


terça-feira, 14 de junho de 2011

Bolo nota 10 !



É frequente a criança comemorar seu aniversário na escola, sózinho ou com os alunos do mes, todos no mesmo dia.

Que tal você aproveitar para fazer um bolo bem original, com um tema que lembre "escola" !

Lápis de cor, em pasta americana.

E a lembrancinha pode ser um livrinho de pintar acompanhado de lápis de cor ou giz de cera, conforme a idade.
                                                                                
Você vai acertar em cheio, pode crer.


Federica e Vera

(fonte :  http://amyatlas.com)